Power Rangers Ninja Storm – Eye of the Storm

Qual é o seu pior medo?

Último episódio antes de entrarmos na reta final de “Power Rangers Ninja Storm”. Com “Eye of the Storm”, que foi exibido em 27 de setembro de 2003, conhecemos o irmão mais velho de Shane, Porter Clarke (interpretado por Robbie Magasiva, irmão de Pua na vida real também), e o monstro da semana, o Eyesaac, distribui “colares dos pesadelos” para os moradores de Blue Harbor… assim, os personagens são confrontados com os seus maiores medos e quase são impedidos de lutar – gostei bastante do ritmo e do clima do episódio, mas eu lamentei o “grande medo” que deram a Tori: aparentemente, o seu “maior medo” é que cortem o seu cabelo, o que eu achei bastante fútil, e é uma escolha bem questionável do roteiro. A não ser por isso, a trama é bacana e se desenvolve bem, com destaque à relação não tão perfeita de Shane com Porter Clarke.

No início do episódio, Shane está um pouco triste depois de receber a notícia de que seu irmão está vindo à cidade – como ele conta para os amigos, seu irmão mais velho é, basicamente, “o filho perfeito”: ele é responsável, tem um emprego bom, uma casa bonita… e os pais esperam que ele seja como ele. E, para piorar, ele não gosta dessa coisa toda de “skate” e acha que é uma grande perca de tempo… naturalmente, eu já comecei a não gostar de Porter antes mesmo que ele aparecesse, mas isso se intensifica quando o conhecemos, porque ele trata Shane com condescendência, pouco se importando em entender como o irmão se sente, o que ele quer da vida e como andar de skate lhe faz bem… ele é uma daquelas pessoas que acredita que as pessoas não podem estar felizes se elas não seguem exatamente o mesmo conceito de felicidade que você.

É cansativo para o Shane, e com toda a razão… quando o monstro da semana ataca, no entanto, e os amigos de Shane o chamam para se juntar a ele, Shane acaba passando pelo irmão sem perceber, e Porter o segue até o lugar onde o vê deixar as coisas e se transformar no Ranger Vermelho – então, ele não pode ficar mais orgulhoso. Ali, Porter entende que ele está lá falando sobre “responsabilidade” quando, na verdade, Shane é um dos responsáveis por manter o planeta seguro e tudo o mais… ele percebe o equívoco que cometeu, e se torna um irmão imediatamente mais palatável. Quando Motodrone vê Shane conversando com o irmão, no entanto, ele planeja ir atrás de Porter, porque sabe que isso vai machucar Shane particularmente… e, afinal de contas, é Shane e os demais Power Rangers quem ele quer atingir…

Então, Porter Clarke ganha um dos colares de pesadelos de Eyesaac, mas não sabemos o que ele está vendo lá dentro daquela “câmara dos medos”. Depois, Shane, Tori e Dustin também ganham os colares… Tori e Dustin são coadjuvantes da história, embora eu tenha gostado da representação do medo de Dustin (que é de cair), mas, como comentei, não gostei do que escolheram para Tori e me parece deixar a personagem rasa demais. Shane, por outro lado, tem uma das melhores sequências. Em seu “medo”, ele está sentado no chão com o irmão andando ao seu redor, falando sobre como ele é uma vergonha e como ele decepcionou a família, e esse é um medo tão real, tão compreensível. E isso o impede de lutar, a princípio – até que o Sensei Kanoi use seus poderes ninja de telepatia para falar com ele e fazê-lo entender que seu medo não é real.

Então, Shane pode voltar à luta, assim como Tori e Dustin, e é legal como eles se unem todos para derrotar o Eyesaac, tanto pequeno quanto gigante, com o destaque para a estreia de um novo Megazord na luta gigante do episódio, quando os três Megazords que já conhecemos se unem em um só para formar o HURRICANE MEGAZORD – é bonito, é poderoso, tem uns poderes e uns efeitos muito bacanas. Gostei muito! No fim do episódio, a relação de Shane e Porter está salva, com ambos se entendendo e se respeitando, e descobrimos o que é que Porter viu quando estava enfrentando seu pior medo: seu pior medo era que Shane não fosse feliz. Agora, no entanto, ele já entendeu que Shane não precisa seguir o que ele acha certo para ser feliz, se ele pode ser feliz à sua própria maneira… é uma mensagem bacana e um episódio bem legal. Gostei bastante!

 

Para mais postagens de Power Rangers Ninja Storm, clique aqui.

 

Comentários

  1. É um dos meus episódios favoritos, fico feliz em ver alguém falar sobre isso, e tenho uma pergunta, por que você acha que Shane estava seminu em seu pesadelo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou num processo de comentar todas as temporadas de Power Rangers haha Mas Ninja Storm é uma das minhas favoritas (é parte do meu Top 3).

      Sobre a sua pergunta: na verdade, eu não sei se eu já tinha parado para pensar nisso, mas deve ter algo a ver com insegurança, não? Não dizem que é isso quando sonhamos que estamos pelados, por exemplo? Acredito que deve ser essa a ideia, de inseguro, exposto...

      Excluir
    2. Eu acho que você está certo, eu fiz algumas pesquisas, e diz que realmente a sensação de estar nu na frente de outra pessoa é mais mental do que física. Significa mostrar ao outro todo o seu interior, medos e inseguranças, acontece que nem todos querem compartilhar sua “nudez emocional” e por isso causa uma situação desconfortável. No caso de Shane, ele não se sente confortável estando "nu" na frente de seu irmão, e por isso é retratado como uma coisa ruim.

      Excluir

Postar um comentário