1000 Stars – Episode 6

Sachês perfumados.

EPISÓDIO INTENSO E EMOCIONANTE! Bem diferente dos dois últimos episódios, o sexto episódio de “1000 Stars” não deixa de lado os lindos flertes entre Tian e Phupha, mas se concentra na trama da aldeia de Pha Pun Dao, enquanto Tian tenta ajudar os aldeões a fazerem alguma coisa com o chá que não estão conseguindo vender desde que ele teve aquela briga com os compradores porque eles mentiam o peso que a balança mostrava para pagarem menos e levar mais chá… o grande problema, é claro, é que Tian está mexendo com pessoas poderosas e perigosas, e a sua vida corre perigo – como se não bastasse ele estar com um coração transplantado há poucos meses e não estar cuidando dele como deveria, Tian ainda vai ter que enfrentar pessoas que estão dispostas a matá-lo… e, pelo segundo episódio consecutivo, Tian acaba passando mal nos braços de Phupha.

No episódio anterior, ele passou mal enquanto ele e as crianças soltavam pipa e o início desse episódio relembra o desespero palpável de Phupha o segurando e pedindo por ajuda – o que Tian não esperava, é claro, é que isso fosse colocar em risco o seu segredo… alguém aparece em sua casa para buscar seus remédios e, consequentemente, vê o caderno de Torfun ao lado do seu colchão… então, Tian precisa descobrir quem foi à sua casa. Foi Longtae, o filho do chefe Khama, e agora ele quer saber o que Tian está fazendo com o caderno da antiga professora, e Tian precisa contar a verdade. É uma cena emocionante na qual a voz de Tian falha ao contar a Longtae sobre a morte de Torfun, bem como o coração dela, que foi doado e salvou a sua vida… então, ele diz que está ali para terminar o que Torfun começou, mas não teve coragem de dizer a verdade a todos.

Sinceramente, eu não consigo ver como isso podia ser algo que o Tian devesse chegar anunciando para todos saberem – sinto que, se o fizesse, ele automaticamente receberia certa resistência dos aldeões, como se ele estivesse tentando “pegar o lugar” de Torfun, como se acreditasse que era a mesma coisa que ela só por ter seu coração… também concordo, no entanto, que agora ele está demorando demais para contar, especialmente para pessoas específicas que são importantes para ele e para quem Torfun também era importante – o Chefe Phupha, por exemplo. A cena com Longtae é forte e eu queria dar um abraço em Tian para confortá-lo, mas ele ganha um aliado e promete que vai contar a verdade em breve, mas precisa de mais um tempinho para se preparar… sinto que isso vai ficar lá para o final da série, infelizmente.

Grande parte do episódio se dedica à história do chá que não está sendo vendido por causa de Sakda: não só ele é o maior comprador da região, mas ele tem muita influência e as pessoas têm medo dele, o que quer dizer que nem ele nem ninguém está comprando – e isso há semanas! Então, Tian decide que ele precisa fazer alguma coisa, e liga para Tul para pedir que ele lhe mande dinheiro, mas Phupha interrompe o seu “plano”, dizendo algo que faz todo o sentido: ele não poderá continuar comprando todo o chá para sempre… então, ele vai ter que pensar em algo diferente… e Phupha está disposto a ajudar. Então, Tian tem uma luz cheirando sachês perfumados que comprou na cidade no episódio passado (em uma cena INCRÍVEL na qual Tian estende o sachê para o Phupha cheiras e o Phupha dá uma bela cheirada no próprio Tian! Meu sorriso foi de orelha a orelha!).

Se os chás não estão sendo vendidos, a ideia de Tian é transformá-los em sachês perfumados que eles podem vender na cidade a turistas, junto com os artesanatos de Pha Pun Dao, e enquanto ele vai à cidade com Longtae para ver a viabilidade da ideia, Phupha fica na escola, como professor substituto, e tem uma cena bem divertida com as crianças na qual elas falam sobre Tian e sobre como não querem que ele vá embora… também falam sobre como Phupha é "muito rígido” com ele, e se ele fosse mais bonzinho, talvez Tian não quisesse ir embora quando chegasse a hora… então, eles o fazem prometer que ele tentará ser mais bonzinho de agora em diante, bem como o fazem prometer que vai conversar com Tian sobre, quem sabe, estender o seu tempo na aldeia – falta aproximadamente apenas um mês para chegar a hora de Tian ir embora.

Quando Tian apresenta a ideia dos sachês perfumados aos aldeões, eles não sentem confiança alguma, falam sobre como aquelas primeiras 50 encomendas não darão para nada, e chegam a cogitar voltar a vender para os homens de Sakda, que agora estão se “voluntariando” a comprar pela metade do preço, mas Tian é confiante e persistente – e Phupha é um fofo, o ajudando no que é possível… então, Tian procura a mãe de uma das alunas para que ela o ensine a bordar, decidido a costurar os 50 sachês ele mesmo, mas logo ele recebe alguns “reforços”, com todas as crianças se juntando para ajudar, e é TÃO BONITO ver as pessoas se juntando nesse projeto, com direito à ideia de bordar seus nomes nos sachês, para serem personalizados… o que acaba fazendo muito sucesso – chorei de emoção com a venda daqueles primeiros 50 sachês e a encomenda de mais 1000.

Então, todo mundo precisa se ajudar e trabalhar, e “1000 Stars” é competente demais ao contar a história da aldeia e dos seus moradores e, no meio delas, colocar cenas fofíssimas entre Phupha e Tian, como quando eles encerram os trabalhos do dia e Tian coloca as crianças em duplas, uma para massagear a mão da outra, e Phupha encontra uma maneira de se sentar ao lado de Tian para massagear suas mãos… é um gesto tão simples, mas tão lindo que eu fiquei todo arrepiado. Phupha está completamente apaixonado, e ainda está tendo que lidar com seus ciúmes, porque Tian está muito próximo de Longtae desde que Longtae descobriu o seu segredo e o está ajudando com os sachês perfumados e tudo o mais, e o Dr. Nam, o melhor amigo de Phupha e médico da aldeia, é um máximo tentando dar o seu jeito de ajudar Phupha a assumir seus sentimentos…

Afinal de contas, Phupha e Tian só precisam dizer o que sentem em voz alta de uma vez!

Depois de um dia exaustivo, mas recompensador, de trabalho, Phupha procura Tian enquanto ele está contando os sachês produzidos e verificando se o número está correto, para poder conversar com ele, perguntar há quanto tempo ele está ali e perguntar “se ele gostaria de uma extensão ao seu programa”. É um diálogo cheio de coisas não ditas, embora Tian tente fazer Phupha dizer o que ele quer ouvir… ele pergunta se Phupha está pedindo que ele fique, e Phupha diz que não é isso (?), que ele está perguntando porque as crianças lhe pediram, e que os aldeões ficariam felizes se ele ficasse, e Tian insiste, perguntando se ele também ficaria feliz se ele escolhesse ficar… adoro a determinação de Tian, que, quando Phupha pergunta “o que isso tem a ver com ele”, diz que é o Phupha quem cuida dele, então quer saber, mas eles são interrompidos e Phupha não responde.

O final do episódio é profundamente doloroso, mas eu passei grande parte do episódio esperando por algo ruim daquele jeito acontecer – na verdade, especialmente desde que Phupha vai à cidade para fazer a entrega dos sachês e acaba encontrando Sakda, sempre com aquelas suas ameaças pouco veladas e preocupantes… quando vi os aldeões guardando todo o estoque de sachês no depósito da escola, eu sabia que aquilo não estaria mais ali na manhã seguinte – que seria queimado ou saqueado, e é justamente o que acontece. Tian está satisfeito com o seu trabalho, os aldeões estão unidos com o novo projeto, Phupha está todo sonhador e apaixonado com o sachê perfumado de “Gigante Verde” que Tian bordou exclusivamente para ele, quando Yod aparece desesperado, dizendo que “algo muito ruim” acabou de acontecer… a escola está em chamas.

Assistir à sequência da escola em chamas é horrível – me senti mal e chorei com o desespero de Tian, enquanto relembrava tudo o que viveu ali nos dois últimos meses, e fiquei ainda mais angustiado com o Tian entrando na escola em chamas, algo que já é perigoso para qualquer pessoa, imagina para o Tian, com o seu coração transplantado… também foi emocionante e triste quando Phupha chega e Longtae conta que “Tian está lá dentro”. É de arrepiar ver o desespero tomando conta da expressão de Phupha, saltando imediatamente para a escola em chamas para salvar o homem que ama – pela segunda vez em dois episódios. Phupha consegue levar um Tian fraco e segurando a pipa que Phupha fizera para ele no último episódio para fora da escola, e agora nos perguntamos o que será da saúde de Tian… e o que mais Sakda pode fazer contra Pha Pun Dao.

Outro episódio EXCELENTE de “1000 Stars”.

 

Para mais postagens de “1000 Stars”, clique aqui.

 

Comentários