Raven’s Home 5x08 – New Kid on the Chopping Block

“Ha ha, I love art class”

RAVEN VOLTA À ESCOLA – DESSA VEZ, COMO PROFESSORA. “New Kid on the Chopping Block” traz algo que, para Booker, é desesperador: ele não é mais o “aluno novo”, e acho que o seu sentimento tem muito a ver com o que filhos mais velhos sentem quando ganham um irmão. É uma pena, no entanto, que todo esse plot gire em torno de Booker tentando impressionar Cami, uma garota que não dá a menor atenção ou valor para ele… eu ainda não consigo gostar da personagem, mas não sei como essa história vai se desenvolver e eu posso mudar de ideia. De um jeito ou de outro, a narrativa de “New Kid on the Chopping Block” funciona e entrega bons momentos de comédia tanto para os adolescentes (Neil e Ivy pareciam “mais apagados”, mas trazem comentários e expressões incríveis, ou talvez seja só porque eu já amo esses dois) quanto para a Raven.

Enquanto Booker está tentando impressionar a garota que só o tratou mal até agora (ou o usando ou sendo indiferente), Raven está preocupada com o fato de que os estudantes de Bayside não estão tendo aula de artes… em partes, Raven se preocupa que o Booker esteja passando o seu tempo livre no Grill Nota Mil, distribuindo porções de batata frita de graça para todos os fregueses, mas ela também entende a importância do programa de arte e quer que isso seja arrumado. Fico um pouco triste com os rumos que Raven, como personagem, tomou, pensando que esse episódio se baseia, em parte, na ideia de que ela está “perdida” e não sabe quais são seus sonhos e motivações, mas ela estava prosperando em Chicago quando a vimos pela última vez na outra temporada… quer dizer, e a loja que ela abriu com Chelsea? Foi esquecida?

Eu entendo que “Raven’s Home” entrou em uma nova fase que é quase um reboot, e eu AMO essa temporada, como eu venho comentando semanalmente em minhas reviews, mas detalhes como esse prejudicam o desenvolvimento da trama, porque com a exclusão de Chelsea e todo o núcleo de Chicago, o que Raven conquistou quando esteve lá parece ter sido apagado também… então, procurando um propósito e querendo o programa de arte de volta na escola, ela acaba “aceitando” um emprego oferecido por Alana (!), mesmo que tenha sido por pura pressão e para não parecer que “está desistindo”. Assim, Raven se torna A NOVA PROFESSORA DE ARTES DA ESCOLA. E o resultado é muito bom e divertido, seja na interação com os estudantes, seja nas cenas com Alana, porque as duas compartilham uma dinâmica boa desde “As Visões da Raven”.

Booker, por sua vez, está se sentindo ameaçado… quando um novo “aluno novo” aparece na escola, ele sente que todos parecem ter perdido o interesse nele – e, pior, Cami. Agora, preciso dizer que aquilo deveria ter sido um aviso para Cami, porque ela nunca tratou o Booker como ela está tratando o Liam, então talvez ele devesse se mancar e perceber que, na verdade, ela talvez goste de Liam e ele está passando vergonha tentando sabotar aquilo de qualquer maneira… especialmente levando em consideração que o Liam parece até ser um cara bem legal! Mas quando Booker coloca na cabeça que todo mundo só está babando tanto pelo Liam por causa do seu sotaque britânico, e ele tem uma visão na qual Liam parece falar sem aquele sotaque, ele decide que precisa derrubá-lo… e aceita a ajuda perversa de Alice para conseguir o que quer.

Dali em diante, Booker se atrapalha ainda mais… eventualmente, ele percebe que a sua visão estava “errada” (o que, é claro, não é lá nenhuma grande surpresa, porque quando foi que as visões de Raven e Booker em “As Visões da Raven” e “Raven’s Home” deram certo de verdade?), e que ele julgou mal o Liam, e precisa impedir que algo lhe aconteça – seja lá o que Alice tenha planejado para ele. Gostaria de ter tido um pouquinho mais de Ivy e Neil, mas gostei dos comentários deslocados de Neil, que só ajudavam a piorar a situação, especialmente porque ele os faz de maneira inocente, e da maldade divertida de Ivy, que está se divertindo de toda a situação, e curiosa para “ver aonde isso tudo vai”, o que é um contraponto interessante com Neil… acho que é por isso que os novos personagens funcionam bem. Sigo gostando da temporada!

 

Para mais postagens de Raven’s Home, clique aqui.

Ou visite nossa Página: Cantinho de Luz

 

Comentários

  1. Vendo todos os episódios já exibidos da temporada, garanto que não teremos nada sobre a loja de Raven e Chelsea. Porém, Raven inaugurará o seu próprio ATELIÊ! Como? Quando? Onde? Verá em breve.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O lance da loja de Raven e Chelsea me incomoda um pouco, mas por coisas que comentei no texto: eu entendo que a série sofreu quase um reboot, e que os outros personagens foram tirados e tudo o mais... mas falar que a Raven "não conquistou nada" é estranho, sendo que ela tinha uma loja em Chicago, sabe? Enfim.

      Excluir
  2. Um ponto a destacar e a ausência de Vitor, apartir daqui deixam de focar totalmente na questão da saúde dele. Você chegou a ver as sinopses de todos os episódios? (É um curiosidade, pq aparentemente não sabe de tanto). Que nota daria para esse episódio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não li as sinopses dos demais episódios, na verdade eu nunca faço isso hahaha Vou descobrindo conforme assisto mesmo, gosto da surpresa... nota para o episódio: 8. Mas com destaques incríveis, como as reações de Ivy KKKK

      Excluir
  3. O próximo episódio terá altas referências ao primeiro de todos, "Mamãe Querida", história apresentada pela série mãe. Tem disfarce vindo aí, acompanhado de um professor que gosta de estalar... Ainda tem um comercial digno do Grill Nota Mil!

    ResponderExcluir

Postar um comentário